8 mitos sobre a perda de peso

10:00


Bom dia meus amores,
Hoje trago-vos alguns mitos acerca da perda de peso em colaboração com a Zaask. Espero que gostem e fiquem esclarecidos, se tiverem alguma dúvida só perguntar.
Perder peso não é tarefa fácil, persistindo muitos mitos sobre como fazê-lo. Para acabar com as confusões geradas devido à quantidade elevada de “ruído” neste sector, aqui encontram oito conceitos mal compreendidos sobre a perda de peso e dieta e ainda o que a ciência diz exactamente.
Mito #1: é impossível perder peso
É duro - pergunta a qualquer pessoa que já tenha tentado - mas não é impossível. De acordo com alguns estudos, tomar o pequeno-almoço diariamente, acompanhar o peso pelo menos uma vez por semana e ver menos de 10 horas de televisão por semana são alguns dos factores que ajudam.
Mito #2: para perder peso apenas precisas de comer menos e fazer mais exercício
Enquanto estudos como o Registo Nacional de Controlo de Peso, dos Estados Unidos da América, mostram que quem perde peso com sucesso tende a alterar os seus hábitos alimentares e aumentar a quantidade de exercício físico, não é apenas isso que acontece.
Outros factores, como a genética, ambiente, estado emocional e tipo de refeições também contribuem. Alguns investigadores argumentam que o típico conselho de apenas “contar calorias” não ajuda, uma vez que estão a ser ignorados outros factores, incluindo a biologia, que contribui para o peso de uma pessoa.
Num paper de 2014 é defendido que, mais do que focar-se no rácio calorias que entram e são queimadas, deve olhar-se para o quadro geral da dieta. Ao invés, o foco deve ser em alimentação mais saudável e evitar a comida processada com grandes quantidades de açúcar. Contar com a ajuda de nutricionistas profissionais pode ser importante.
Mito #3: todas as calorias são iguais
Sim e não. Para quem quer perder peso, tomar atenção às calorias e respectivas fontes é importante. Mas, tal como mencionado acima, muitos especialistas dizem que beber uma Coca-Cola zero não é melhor do que uma mão cheia de almôndegas.
Ainda assim, os estudos mostram que manter um diário onde se escreve tudo o que se come também é importante, sendo uma forma de se saber o que se está a comer ao certo. Perceber onde estão as maiores fontes de calorias ajuda a identificar as mudanças necessárias.
Mito #4: é preciso perder muito peso para se notar
Estudos mostram que perder apenas 10% de peso vai fazer com que as pessoas sintam alterações notáveis a nível de pressão arterial e controlo de níveis de açúcar, diminuindo o risco de terem ataques do miocárdio e diabetes tipo II.
Mito #5: só existe uma dieta eficaz
Pode perder-se peso eficazmente usando uma variedade de métodos. Cerca de 45% das pessoas presentes no estudo do Registo Nacional de Controlo de Peso dos EUA diz que perdeu peso através de várias dietas e 55% que usaram o programa estruturado de perda de peso. A maioria dos homens e mulheres afirma que tentaram mais do que uma dieta antes de começarem a perder peso a longo prazo.
Mito #6: tens de parar de beber álcool para perder peso
É verdade que o álcool tem imensas calorias e que a grande maioria dos planos de perda de peso recomendam que as pessoas cortem. Mas, como o New York Times reporta, vários estudos descobriram que, enquanto beber em excesso está relacionado com ganho de peso, o mesmo efeito não acontece quando se trata de beber com moderação. Claro que o conselho habitual persiste: bebe com moderação.
Também é bom ter em mente que as pessoas podem reagir de forma diferente aos mesmo alimentos. Para alguns, o comum copo de vinho não terá um grande efeito, mas para outros pode ter.
Mito #7: é preciso mais força de vontade para perder peso
O sucesso de alguém em termos de perda de peso não é o reflexo da sua força de vontade. Existem vários outros factores - genética, ambiente e outros - que têm um papel fundamental no peso de uma pessoa, e alguns estudos mostram que quando alguém perde peso, factores biológicos entram em jogo, dificultando a vida a quem quer mantê-lo.
Mito #8: precisas de comprar um rastreador físico para estar a par do progresso
Os rastreadores físicos são acessórios populares para quem quer seguir os seus passos e sono, mas até agora o que se sabe é que não são especialmente bons a ajudar as pessoas a perder peso.
Num estudo de 2016, os investigadores seguiram 470 pessoas que estavam a tentar perder peso durante dois anos. Foram divididas em grupos e perguntaram-lhes se preferiam seguir uma dieta pobre em calorias, aumentar o seu exercício físico e ter conselhos em grupo ou seguir o mesmo regime mas ter um acessório tecnológico durante seis meses.
Quem usou perdeu em média 3,5 Kg, ao passo que quem não utilizou perdeu 5,9 Kg. No entanto, este é um mercado em constante evolução, por isso é provável que estes adereços se tornam cada vez mais úteis na luta contra a perda de peso. Se tens dificuldade em perder peso, contrata um personal trainer.

You Might Also Like

7 comentários

Publicações Populares

Segue-me no Facebook

Segue-me no Instagram

Subscribe